A Nova casa é por aqui:


Quinta-feira, 6 de Maio de 2004

EU

Eu sou a que no mundo anda perdida,
Eu sou a que na vida não tem norte,
Sou a irmã do Sonho, e desta sorte
Sou a crucificada... a dolorida...

Sombra de névoa ténue e esvaecida,
E que o destino, amargo, triste e forte,
Impele brutalmente para a morte!
Alma de luto sempre incompreendida!

Sou aquela que passa e ninguém vê...
Sou a que chamam triste sem o ser...
Sou a que chora sem saber porquê...

Sou talvez a visão que Alguém sonhou,
Alguém que veio ao mundo pra me ver
E que nunca na vida me encontrou!


(Florbela Espanca)
publicado por maria papoila às 16:22
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Anónimo a 7 de Maio de 2004 às 00:03
gosto tanto de florbela espanca!este é um dos mesus preferidos!parabens pelo blog!ta bonitolyradevega
</a>
(mailto:lyradevega@sapo.pt)
De Anónimo a 6 de Maio de 2004 às 19:14
Gosto da Florbela Espanca. Infelizmente conheço muito mal poesia. :/ . Geralmente gosto mais de romances. Mas amanhã tenho de ir devolver uns livros à biblioteca e vejo se trago algo dela :) .Tiago
(http://numanaturezamorta.blogspot.com)
(mailto:tiago_67@hotmail.com)

Comentar post