A Nova casa é por aqui:


Quinta-feira, 26 de Agosto de 2004

Abaixo el-rei Sebastião

É preciso enterrar el-rei Sebastião
é preciso dizer a toda a gente
que o Desejado já não pode vir.
É preciso quebrar na ideia e na canção
a guitarra fantástica e doente
que alguém trouxe de Alcácer Quibir.


Eu digo que está morto.
Deixai em paz el-rei Sebastião
deixai-o no desastre e na loucura.
Sem precisarmos de sair o porto
temos aqui à mão
a terra da aventura.


Vós que trazeis por dentro
de cada gesto
uma cansada humilhação
deixai falar na vossa voz a voz do vento
cantai em tom de grito e de protesto
matai dentro de vós el-rei Sebastião.


Quem vai tocar a rebate
os sinos de Portugal?
Poeta: é tempo de um punhal
por dentro da canção.
Que é preciso bater em quem nos bate
é preciso enterrar el-rei Sebastião.


Manuel Alegre

publicado por maria papoila às 14:49
link do post | comentar | favorito
8 comentários:
De Anónimo a 27 de Agosto de 2004 às 21:31
Realmente é preciso enterrar D. Sebastião... Cortar com o passado e seguir em frente, temos que acabar com o choradinho do "já fomos tão grandes e agora somos tão minúsculos". É preciso ver que para a frente é que é o caminho!blimunda
(http://blimunda.blogs.sapo.pt)
(mailto:blimundalua@hotmail.com)
De Anónimo a 27 de Agosto de 2004 às 07:22
Mt bonito. Desconhecia. Aliás, de Manuel Alegre confesso que só conheço o 'Cão como nós'. É um livro tão lindo que já o li várias vezes, é dedicado ao épagneul bréton dele que morreu... é impossível não chorar. Beijo grande :)Carla
(http://papoilasdoces.blogs.sapo.pt/)
(mailto:cferreirapedro@sapo.pt)
De Anónimo a 27 de Agosto de 2004 às 03:26
Desconhecia este poema do Manuel Alegre ao Rei D. Sebastião, contudo sei muito ou provavelmente quase tudo sobre a vida deste rei, e quem sabe tal como diz a lenda, D. Sebastião não apareça mesmo num dia de nevoeiro??? Armando
(http://portugalnoseupior.blogs.sapo.pt)
(mailto:portnsp@sapo.pt)
De Anónimo a 27 de Agosto de 2004 às 00:31
Com tanta terra por aí abandonada quem fazia cá falta era o D.Dinis! Obrigada por me teres avisado do top. Eu nunca vou para aquele lado, era capaz de entrar e voltar a sair e nem ficar a saber!! Beijinho :)*saltapocinhas
(http://fabulas.blogs.sapo.pt)
(mailto:mapsl@sapo.pt)
De Anónimo a 26 de Agosto de 2004 às 19:29
É preciso acabar com a alma lamechas dos portugueses, que querem sempre ser os desgraçadinhos, mas que nada fazem para melhorar...polittikus
(http://polittikus.blogspot.com)
(mailto:polittikus@hotmail.com)
De Anónimo a 26 de Agosto de 2004 às 19:11
Muito lindo... :)gmoony
(http://migalua.blogs.sapo.pt)
(mailto:tmagaio@hotmail.com)
De Anónimo a 26 de Agosto de 2004 às 18:16
Bonito poema esse de Manuel alegre.não precisamos mais de apelar ao ressuscitar dos mortos, como diz o poeta, deixai-os descansar e olhai em frente.CumprimentosAgostinho
(http://evtagostinho.blogs.sapo.pt)
(mailto:ag_silva@hotmail.com)
De Anónimo a 26 de Agosto de 2004 às 15:58
Adorei seu blog!! Muito bom mesmo!! Vou adicionálo aos meus favoritos, no meu blog.
Abraço.Kercia Sombra
(http://www.favinhodemel.blogs.sapo.pt)
(mailto:)

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 36 seguidores

.pesquisar

.arquivos

. Julho 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Abril 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

.posts recentes

. Sistema de ensino

. Hoje....

. Solidão

. Albert Einstein

. Dois anos

. A bandeira

. Gabriel Garcia Marquez

. A TUA IDADE COM CHOCOLATE...

. Não ao novos blogs sapo

. O cérebro faz

blogs SAPO

.subscrever feeds